Relato de Viagem – Camile Vedolim

Olá amigos!

Hoje nosso post do dia é mais um relato de viagem. Dessa vez nossa amiga Camile Vedolim conta suas experiências na terra da magia.

Camile, agradecemos mais uma vez por dividir essa experiência fantástica conosco. 🙂

 

Relato de Viagem – Camile Vedolim

A viagem dos sonhos começou a ser planejada com quase um ano de antecedência, muitos dias de pura ansiedade.

Por sermos marinheiros de primeira viagem (fomos eu, marido e a filha de 9 anos), optamos por fechar com agência um pacote com aéreo, hotel, carro e ingressos.

001b

Camile e família rumo a terra da magia!

Embarcamos no dia 29/01/14, vôo noturno pela companhia Avianca com escala em Bogotá.

Adorei a companhia área! Comida boa, aeronaves novas e com ótimo entretenimento e comida. Minha filha não tem muitas frescuras pra comer e comeu tudo o que foi servido no vôo.

O aeroporto de Bogotá é incrível, e o Free Shop maravilhoso.

Os únicos pontos negativos foram escala grande que na volta nos deixou mais de 4 horas em Bogotá (mas não me arrependo porque compensou pelo valor das passagens), alguns atrasos (média de 30/40 minutos nos vôos saindo de Bogotá), o fato dos comissários só falarem inglês e espanhol, o que te leva a algumas mímicas…rs… e a forma com que tratam a bagagem, mas acho que isso acontece em todas as companhias. Não embalamos as malas e chegaram todas sujas e raladas. Mas com certeza eu usaria novamente os serviços dessa companhia.

O carro alugamos pela Hertz, pegamos um modelo da mesma categoria e como sempre tentaram nos empurrar um monte de coisas. Mesmo com um inglês básico conseguimos nos livrar de tudo e sair de lá somente com o serviço já contratado. Ah, a fila estava enorme e cada pessoa fica um tempão no guichê, ficamos quase uma hora pra sermos atendidos, com uma ansiedade tremenda de desbravar Orlando…kkkk.

Pegamos uma mapa de Orlando no guichê e conseguimos chegar no hotel, porque locamos o carro sem GPS. Na primeira oportunidade fomos ao Florida Mall e compramos um chip da T-Mobile por 70 dólares e usamos o Waze no celular. A internet é ótima e ligamos ilimitados pra fixos no Brasil.

A dúvida que muitos tem de pedágio, pegamos só dois (indo e voltando do aeroporto), optamos pela cabine que tinha pessoas cobrando e pagamos com os dólares que levamos em espécie (é sempre bom ter uns trocadinhos).

Ficamos hospedados no Ramada da International Drive. Excelente custo x benefício! A localização é ótima, tudo perto (Pizza Hut, várias lojinhas de Gift, Wallgreens…), o café é básico (com cereal, pão, leite, suco, wafle e frutas) mas com os complementos que compramos no Walmart deu super certo, levávamos frios e achocolatados. Os quartos são espaçosos e mesmo tendo ficado no prédio antigo (porque esse hotel já tem um prédio novo) não tenho do reclamar. O quarto só foi arrumado os dias que pedi, a camareira só pegava o dinheiro dela quando deixávamos bilhete, e tudo o que pedíamos pra não mexer ficava intacto. Não deixamos nada de valor “dando bobeira”, mas em toda a nossa hospedagem, nada sumiu. Ah, e os quartos possuem frigobar, microondas e cafeteira.

Pegamos chuva os três primeiros dias, então antecipamos os dias de compra do roteiro pra não fazer parque com chuva.

Conhecemos os dois Outlets da rede Premium e achamos os preços mais atrativos no da International Drive, apesar de mais cheio e mais bagunçado. Dica de lojas: Puma, Nike, Thommy, Gap, Ecko, New Ballance, Whats Station, Carters, Victoria Secrets… e muitas outras!

001c

Hora dos outlets!

De shopping só fomos no Florida Mall, mais pra comprar o chip mesmo. Mas tem ótimas lojas também!

A Ross tem preços excelentes, e com muita paciência da pra trazer muitaaaa coisa!

Fomos nos 4 parques Disney, 2 Universal, Sea World e Busch Gardens.

01

A família no Epcot

Amei todos, cada um tem sua particularidade… Os shows de encerramento são imperdíveis e minha filha teve altura pra praticamente tudo, só não pode ir nas montanhas mais radicais. Ah, e ela andou o tempo todo sem carrinho, sem colo, cavalinho… e sem reclamar. Ficou encantada com tudo. Queria sempre repetir as montanhas leves e os brinquedos de água. Pegou autógrafos de todos os personagens possíveis e olha todos os dias seu caderninho =)

24

Os visitantes e o dono da casa!

Agora falando de alimentação. Pra economizar compramos bolachas, chocolates, salgadinhos, pra ir beliscando nos parques. Sempre levávamos uma garrafinha de água na mochila e íamos enchendo nos bebedouros. Refri como tem o esquema do refil a gente comprava no parque pra vim geladinho. Tomávamos café no hotel (as vezes no quarto mesmo) e saíamos com a mochila abastecida. Nos parques experimentamos tudo o que tivemos vontade (sorvete, doce, turkey, churros, pipoca, hot dog, pizza), mas não comemos em nenhum restaurante, e no final do dia escolhíamos um restaurante pra jantar. Todos os que fomos eu amei, e deixo algumas dicas: Red Lobster, Olive Garden, Planet Hollywood, Pizza Hut, Rain Forest…

Ah, voltando nas coisas da mochila, é sempre bom levar uma peça de roupa (se saíram de calça, levem shorts e vice-versa) porque lá o tempo muda do nada, e pelo cansaço também levava sempre chinelo pra todo mundo. Vendo assim parece muita coisa, mas uma única mochila resolvia nosso problema e não atrapalhou em nada a ida nos brinquedos.

Outra dica, viu alguma coisa muito legal nos parques? COMPRA! Apesar das lembrancinhas serem mais em conta nos mercados, tem coisas que são muito especificas e só vamos encontrar nas lojinhas de parque mesmo.

001e

M&M World

Algumas dicas avulsas:

Malas compre na Ross, malas de marcas boas por preços ótimos!

Remédio… trouxe uma variedade de coisas que aqui nem existem, tem remédio pra tudo lá, e são super práticos..rs.

Compre uma balança e vá acompanhando o peso das suas malas, pra não sofrer na volta.

Todo dia que chegar com compras, já tire etiqueta do que não for presente e organize, porque deixar tudo pro último dia é dureza. Ah, tirar tudo das embalagens também.

Com criança é bom ter um dia de folga (dia sem nada mesmo), porque compras são tão cansativas pra eles quanto os parques.

Experimente sempre as roupas, a mesma numeração muda muito de uma marca pra outra, isso me fez perder algumas peças que trouxe e fiquei com preguiça de provar.

Se programe da melhor forma possível pra conhecer tudo o que planejou, e ainda sim vai ficar algo de fora… lá é muito deslumbrante e muito cansativo, se não tiver disciplina no roteiro os dias passam e você não fez metade.

Gostou? Pega! Na volta ou no dia seguinte não tem mais.

Bom, acho que é isso!

A volta foi tranqüila (chegamos dia 13/02), as malas chegaram sujas e raladas mas com tudo dentro! Passamos direto pela alfândega, graças a Deus! Mesmo sem eletrônicos, da um medo danado.

E espero que meu relato ajude quem esta indo, porque muitos me ajudaram antes de embarcar.

Desejo uma excelente viagem a todos, e que chegue logo 2016, que é quando eu pretendo voltar.

Bacana não?!? quer ver seu relato aqui em nosso site? tem alguma dica imperdível pra dividir com a gente?

Mande e-mail para: euemorlando@gmail.com

 

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

apartamento professor pedreira de freitas letras