Relado de Viagem: EuroDisney

Para uma disneymanica como eu, seria impossível irmos à Paris e não visitar a Disney.

Para chegar é preciso pegar o RER – linha A, sentido Marne-la-Vallée / Chessy, que é o ponto final. O trem nos deixa exatamente dentro do complexo Disney. Facilitando ainda mais a nossa chegada.

DICA: como grande parte dos visitantes vão de trem, é importante que quando você comprar o ticket do trem de ida, já comprar o de volta, pois a fila para comprar na volta é muito grande. E não jogue o bilhete fora, pois quando chegar na estação, tem q passar o bilhete para sair.

Logo que saímos do trem ficamos meio perdidos, pois precisávamos comprar os ingressos e não estávamos encontrando a bilheteria, pois ela fica localizada após os guardas que revistam as mochilas.

Enquanto eu estava planejando a viagem, descobri que por ser estudante teria um desconto nos ingressos, então logo que chegamos tivemos que ir até a bilheteria, que estava com uma fila bem grande, para comprar os ingressos.

Foi só apresentar a carterinha da faculdade brasileira e recebi o desconto. Os ingressos foram 88 euros o ingresso normal e 52 euros com o desconto. O ingresso é valido para os dois parques durante 1 dia.

Após a compra dos ingressos decidimos ir primeiro ao parque Walt Disney Studios, pois ele fechava primeiro e tem poucas atrações.

DSCN3818

Tentamos fazer o parque no sentido anti-horário. Primeiramente paramos no Crush’s Coaster, só que achamos que estava com uma fila muito grande, então continuamos andando e depois voltaríamos. Então fomos ao Studio Tram Tour: Behind the Magic, que é bem parecido com o Studio Backlot Tour, localizado no Disney Hollywood Studios em Orlando.  Depois partimos para o Rock’n Roller Coaster starring Aerosmith pegamos o FastPass e voltamos para o brinquedo do Nemo. Escolhemos entrar na fila Single Ride, que parecia pequena. Só que depois de uns 40 minutos na fila o brinquedo quebrou, muita gente saiu da fila e nós não desistimos e continuamos, depois de um longo tempo esperando a atração voltou a funcionar e chegou a nossa vez. O brinquedo é super legal, uma montanha russa super divertida no escuro, me sentido no casco da tartaruga mais fofa do filme.

Depois tivemos que sair correndo, pois o nosso FastPass já estava na hora, quando chegamos no Aerosmith, estava quebrado também…aí cansamos de ficar zanzando de um lado pro outro  e decidimos trocar de parque.

DSCN3822

Antes de irmos para o Disneyland Park, paramos no Disney Village para almoçar no Rainforest, que fica bem escondido por sinal e ir às lojinhas.

Já era umas 16h quando entramos no segundo parque, então corremos pegar o FastPass para o Indiana Jones and the Temple of Peril e voltamos para a Main Street esperar a parada.

DSCN3846

Logo depois voltamos para o Indiana Jones, uma montanha russa que você não da nada pelo lado de fora e depois que entra na fila percebe que tem até looping…Vale muito a pena. Então seguimos para a Big Thunder Mountain e pegamos a fila normal, cerca de 45 minutos, a atração é a mesma do Magic Kingdom.

Depois fomos correndo atrás da foto com o ratinho mais lindo do mundo, que quase não tinha fila.

DSCN3870

Fomos confirmar se a Space Mountain estava fechada mesmo e aproveitamos para ir no Star Tours. Então já estava na hora de procurar um lugar para jantar e se preparar para o encerramento.

Optamos por ficar próxima a saída, pois estávamos com medo de perder o trem, então logo que os fogos terminaram saímos voando para a estação. Depois descobrimos que sempre tem trem após 1 hora que fecha a Disney, então naquele dia o parque fecharia as 23h e teria trem até a meia noite.

DSCN3923

Disney é Disney em qualquer lugar, só que não tem como comparar com a de Orlando, não tem a mesma magia, mas mesmo assim vale muito a pena a visita.

 

Equipe Eu em Orlando

Latest Comments

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

apartamento professor pedreira de freitas letras