Eu, cadeirante, em Orlando – Parte IV – Final

E a nosso convite, Juliana, descreve em detalhes como foi sua viagem a Orlando, tudo isso com a ótica de uma cadeirante!

Ela vai nos contar tudo sobre acessibilidade em Orlando em 4 partes.

Então, não percam as matérias! Confiram abaixo a última parte.

Eu, cadeirante, em Orlando – Parte IV
Por Juliana de Castro

Décimo dia. Após fazermos umas últimas comprinhas no Outlet, passamos no hotel para deixar as coisas e pegamos o ônibus para nosso último dia de parque. Escolhemos encerrar com chave de ouro… voltamos ao parque mais mágico e lindo de Orlando: Magic Kingdom.

Nesse dia um dos brinquedos mais legais voltou a funcionar e enfrentamos uma fila enorme para poder aproveitar o Splash Mountain. Quando chegou a nossa vez já estava escurecendo e bastante frio; nossa sorte foi ganhar duas capas de chuva para não molharmos tanto! Para entrar no barquinho do brinquedo foi meio “escorregadio”, então, cuidado! As pessoas ao redor sempre oferecem ajuda e ninguém te apressa, portanto, vá com calma e tome o tempo que precisar.


Mesmo com as capas, saímos de lá encharcados e fomos logo procurar um lugar para assistir aos shows no castelo da Cinderela: Once Upon a Time e Happilly Ever After. Conseguimos um lugar ótimo, bem em frente ao castelo! Nem procurei saber se havia lugar especial para mim…rsrs! Foi lindo e emocionante!


Último dia é sempre corrido, né?! Acordamos bem cedinho para receber o pessoal da Magic Wrap Orlando, que iria pesar e embalar as nossas malas. Ao contrário da maioria dos aeroportos do mundo, em Orlando não tem esse serviço. O legal dessa empresa é que você marca um horário e local e eles vão te atender. Recomendo demais!

Depois de mais um cochilinho, fomos almoçar e tentar conhecer um pouco do Disney Springs. Lá é lindo e enorme! Cheio de lojas e atrações variadas, porém nosso tempo curto não nos permitiu aproveitar mais. Apenas para dizer que “conhecemos”! A lista de coisas que quero fazer quando voltar já está bem grandinha! O coração fica apertadinho por ter que deixar esse sonho para trás; encarar a realidade de um outro mundo não é fácil.

Como li numa postagem antes de fazer a viagem, Orlando é uma cidade que se propõe a ser um destino inesquecível para TODOS e oferece muitos recursos especiais a quem necessita.

Muitas pessoas não sabem, mas cada vez mais, os parques e outras atrações da cidade, recebem muitos visitantes com alguma deficiência, pessoas com sobrepeso, etc.

Não importa o motivo que o levou àquela condição, mas eles estão cada dia mais preparados para fazer do nosso passeio tão bom quanto o de qualquer outo visitante.

O acesso aos parques é quase sempre igual, todos são acessíveis e possuem um conjunto de facilidades e recursos para portadores de necessidades especiais.

A recomendação é que sempre procurem um Guest Relations de cada parque para se informar melhor. Meu conselho é nunca desistir de sonhar e de acreditar. Jamais pensei ficar cadeirante e quando fiquei, não me imaginava sobreviver a essa realidade… Hoje eu sei que consigo fazer tudo, mesmo com dificuldades, mas se é possível prá um, é possível para todos!

Obrigada, Erick (Eu em Orlando), Maurício (Fourtrade), Lu e Rodrigo (Revista em Orlando) por me incentivarem e apoiarem nessa aventura mágica.

Obrigada por me darem esse espaço e oportunidade de mostrar para outras pessoas, que assim como eu, tinham ou tem medo de encarar o desconhecido.

Obrigada aos meus dois companheiros de viagens, por me ajudarem e serem sempre tão atenciosos e cuidadosos comigo. Henrique e Letícia, amo vocês!

Obrigada Grupo Eu em Orlando, pelas dicas e por acompanharem a viagem, sempre me motivando e elogiando minhas conquistas. Não irei parar por aqui… aguardem!

E a saga da Juliana chegou ao fim… pelo menos por enquanto, pois ela promete trazer mais notícias e informações pra gente!

Ju, agradecemos o carinho e por ter topado fazer essas matérias e ajudar a mais e mais pessoas com acessibilidade restrita.

Texto e imagens de Juliana de Castro – Direitos reservados.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

apartamento professor pedreira de freitas letras